A exemplo das Estradas Parques da APA, do Rio Tietê e da Serra de Guararu, a APA de Campinas merece ter seu desenvolvimento social e econômico através de um acesso sustentável, inserindo a presença humana numa área natural de uma maneira compatível com a proteção à natureza e com a finalidade educativa das Unidades de Conservação.

As Estradas Parque são áreas onde a natureza é especialmente protegida, tendo em vista assegurar a apreciação da paisagem pelas pessoas que por ali trafegam em veículos ou passam a pé.

Não existe na legislação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC – Lei Federal n° 9985, de 18 de junho de 2000), uma categoria especial de Estrada Parque como Unidade de Conservação. Contudo, uma Estrada Parque pode ser considerada como uma iniciativa de forte caráter ambientalista. Poderia ser definida como uma valiosa espinha dorsal que percorre a APA de Campinas, não exigem desapropriação de terras e podem ser rapidamente implementadas. Esse excelente projeto, conduzido pela SOS Mata Atlântica, deve constar das propostas do Plano de Manejo da APA de Campinas.

Compartilhe!